Uma década sem Serginho

27/10/2014

 

Há dez anos, o futebol brasileiro perdia o defensor Serginho

 

Uma fatalidade. Assim ficou marcado o dia 27 de outubro ao torcedor Brasileiro.  No ano 2004, o futebol perdeu Paulo Sérgio de Oliveira da Silva, o Serginho, como era conhecido o defensor do Azulão.

 

A morte do jogador causada por uma parada cardiorrespiratória, durante uma partida entre São Caetano e São Paulo, válida pelo Campeonato Brasileiro, é considerada um dos capítulos mais tristes da história do futebol nacional.   

 

- Uma noite festa que terminou de forma trágica. Era uma partida no Morumbi, contra o São Paulo, estávamos brigando para chegar a Libertadores e a gente sempre tinha um bom rendimento contra os grandes da capital. Naquele fatídico momento que o Serginho caiu em campo, tudo parou e não havia mais rivalidade. As duas torcidas se uniram e rezavam pela recuperação do Serginho. Foi emocionante ver o estádio todo gritar o nome dele e uma dor imensurável acompanhar um grande amigo naquela situação – declara o presidente do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza.

 

 

Pouco mais de um mês após o ocorrido, o laudo médico confirmou que o motivo da morte de Serginho foi uma cardiomiopatia hipertrófica, patologia que se desenvolveu no coração do atleta alguns meses depois dos exames realizados em fevereiro daquele ano. 

 

 

- No exame do teste ergométrico o Serginho teve uma arritmia de grau leve, sem significado clínico, e foi dito a ele que era uma alteração típica de coração de atleta. Fizemos outros exames e o Serginho jamais foi proibido de jogar. A doença se desenvolveu de forma muito rápida e silenciosa. Uma fatalidade que até hoje gera sofrimento. Ele era um profissional exemplar, relembra o médico do São Caetano, Paulo forte.

 

O clube prestou toda assistência à família e em homenagem ao jogador, o presidente mantém até hoje, na sede social da AD, o par de chuteiras que o atleta usava naquela noite. Uma singela maneira para que seu nome seja sempre lembrado.  

Please reload

© 2018 A.D. São Caetano

ACOMPANHE:

  • YouTube - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Facebook Clean
  • Instagram - White Circle